Conquista Urgente

Conquista Urgente


Resultado da busca pela categoria "agricultura"

Clima da Chapada Diamantina favorece a produção do café gourmet

Segunda | 17.08.2015 | 12h24


Várias regiões brasileiras estão se especializando em produzir o café gourmet, como a Chapada Diamantina, na Bahia. O clima das montanhas favorece o cafezal. Atentos à qualidade, os agricultores acharam um jeito de aumentar o valor do produto e trabalham focados na classificação do café e nos concursos. Imagine aquele café quentinho. Quem resiste a um cafezinho recém-passado? Mas para se chegar a uma bebida de qualidade, tem um longo trabalho na roça. O Globo Rural foi à Chapada Diamantina, bem no centro na Bahia. Rodeados de montanhas, os cafezais estão carregados, em plena época da colheita. No município de Piatã, ficam as fazendas da família Rigno, que juntas, somam 75 hectares de café e uma coleção de prêmios em concursos. À frente, está Antonio Rigno, que cuida de todo o processamento do café das três áreas: a dele, a da filha Patrícia e do genro Cândido e do filho Antonio. Mesmo com um problema nas cordas vocais, Antônio conta como o trabalho com o café mudou nos últimos anos.

Agricultura familiar é tema de semana em Vitória da Conquista

Terça | 11.08.2015 | 08h21


Responsável por 70% dos alimentos que chegam à nossa mesa, a agricultura familiar tornou-se, ao longo de pouco mais de uma década, setor estratégico para o desenvolvimento do Brasil. Nos últimos anos, os agricultores passaram a contar com políticas integradas de crédito, assistência técnica, comercialização, seguro e garantia de preço. E é justamente este o tema de uma semana de atividades que será promovida pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura. O evento, que está em sua sexta edição, acontece entre os dias 8 e 10 de outubro, no Cemae, e espera reunir 300 agricultores de Vitória da Conquista e do território de identidade. 

9° Encontro Nacional do Café é realizado em Barra do Choça

Segunda | 20.07.2015 | 08h28
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


Foto: Divulgação

Na manhã de ontem (19) começou o 9° Encontro Nacional do Café na cidade de Barra do Choça. O evento continua hoje (20) e termina amanhã (21). Com o tema: “Na Bahia,o melhor terroir do brasil”. Estiveram na abertura do evento o deputado federal Waldenor Pereira, os deputados estaduais José Raimundo Fontes e Jean Fabrício Falcão, o vereador conquistense Andreson Ribeiro, o prefeito de Barra do Choça, Oberdan Rocha, o reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), Paulo Roberto, o presidente da Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac), Jaymilton Gusmão Filho, dentre outras autoridades.

Valor Bruto da Produção Agropecuária em 2015 é de R$ 459,4 bi

Sexta | 19.06.2015 | 06h09


O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2015, com base nas informações de maio, está estimado em R$ 459,4 bilhões. Deste valor, R$ 292,1 bilhões são das lavouras e R$ 167,3 bilhões, da pecuária. Os dados são da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (AGE/Mapa). De acordo com a AGE, há uma tendência de queda do VBP em relação ao ano passado, apesar de a safra de grãos de 2015 apresentar crescimento de 4,4% em relação à de 2014. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção de grãos neste ano deve ficar entre 202 e 204 milhões de toneladas. “Apesar do bom resultado, os preços neste ano, situando-se em níveis mais baixos do que em 2014 para a maior parte dos produtos pesquisados, são uma das principais causas dessa queda do faturamento da agropecuária”, disse o coordenador-geral de Planejamento Estratégico do Mapa, José Garcia Gasques.

 

Chapada: Estudantes de Morro do Chapéu apresentam triciclo pulverizador de fertilizantes

Terça | 16.06.2015 | 13h19
Autor: Jornal da Chapada


O Pulverizador Baiano (Pulba) é utilizado para a aplicação de produtos agrícolas com mais segurança | FOTO: Divulgação |

Em Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, estudantes da rede estadual do curso Técnico em Agropecuária vão apresentar, em julho, o Triciclo Pulverizador de Fertilizantes aos agricultores familiares do município. O Pulverizador Baiano (Pulba) é utilizado para a aplicação de produtos agrícolas com mais segurança. O projeto começou a ser desenvolvido, em 2014, no Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde, Meio Ambiente e Recursos Naturais, do município. “Sempre fui interessado pelo trabalho rural e havia no meu povoado um número muito grande de agricultores familiares com problemas de saúde na coluna. A nossa intenção foi acabar com este tipo de doença, além de prezar pela boa utilização do solo, sem aquelas máquinas agrícolas pesadas que tanto prejudicam os cultivos”, explicou o estudante João Pedro de Oliveira, 19 anos, um dos criadores do Pulba. Os estudantes pretendem expandir o projeto para os agricultores que não têm condições de ter uma máquina agrícola. “Vamos nos reunir com algumas associações locais de agricultores familiares para apresentar o triciclo, saber a opinião deles”, disse Jardel Carvalho, 16 anos, que também trabalha na iniciativa. Este ano, o projeto também foi apresentado no III Fórum Mundial da Educação Profissional e Tecnológica (FMEPT), em Recife. Informações do Bahia Notícias.

Comissão aprova desconto para as dívidas de produtores rurais da Bahia

Sábado | 13.06.2015 | 10h14
Autor: Tribuna da Bahia


A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural aprovou, na quarta-feira (10), projeto que estimula a liquidação ou a renegociação de dívidas de produtores rurais da microrregião de Irecê, na Bahia, contraídas em crédito rural contratado entre 1º de outubro de 1986 e 31 de dezembro de 2006. O Projeto de Lei 7958/14, do deputado Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), concede os seguintes descontos para a liquidação ou renegociação da dívida até 31 de dezembro de 2017:

- 80% sobre o valor consolidado após desconto dos juros de mora, em caso de liquidação; e
- 60 ou 70%, nos casos de renegociação até 5 ou de 5 a 10 anos.

Relator na comissão, o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) defendeu a aprovação do texto. Ele lembrou que a microrregião de Irecê, composta por 19 municípios, está localizada no chamado polígono das secas, no centro-norte baiano. Por  causa disso, segundo Gomes de Matos, a população da microrregião, estimada em pouco mais de 373 mil habitantes, costuma sofrer com a baixa quantidade e a irregularidade das chuvas. “Isso torna difícil garantir reserva de água para consumo humano e animal de maneira apropriada”, observa Matos. “O projeto prevê condições facilitadas para a renegociação das dívidas e mostra-se como medida justa e capaz de recuperar a capacidade de investimento dos produtores da microrregião de Irecê”, acrescentou o relator. O projeto tramita de forma conclusiva e ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Agricultura familiar é discutida por representantes governamentais em Conquista

Terça | 02.06.2015 | 08h06
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


Foto: Ascom PMVC

Na última sexta-feira, 29, o secretário municipal de Agricultura, Odir Freire, representando o Governo Municipal e acompanhado pelos vereadores Ademir Abreu e Coriolano Moraes, se reuniu com  o secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, Jerônimo Rodrigues. Também participaram do encontro, o deputado federal Afonso Florence, o veterinário da Semagri, Sílvio Moura e a assessora parlamentar, Karine Borges. Durante o encontro, foram expostas ações desenvolvidas com recursos próprios pela Prefeitura, a exemplo do umbu-gigante – cultivado na Fazenda Experimental, na região da Pedra Mole, a cerca de 30 quilômetros do perímetro urbano, já na região de Bate-Pé – e da Sala da Cidadania, a ser implantada no município. “A ideia foi não só apresentar as iniciativas, como estreitar os laços para fortalecer a parceria que visa proporcionar melhorias para os agricultores familiares locais”, ressaltou o secretário de Agricultura, Odir. (As informações são PMVC)

Conquista: Agricultores familiares cobram ações do poder público

Segunda | 25.05.2015 | 12h49
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


Foto: Ascom CMVC

Durante a sessão especial realizada nesta sexta-feira (22) na Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), para discutir as políticas públicas para agricultura familiar, centenas de pequenos agricultores aproveitaram a oportunidade para apresentar e cobrar demandas para suas localidades. Ademário Cisne, representando o movimento de igualdade racial, usou a plenária para cobrar mais investimentos voltados para comunidades quilombolas. “Estou aqui para cobrar que as 32 comunidades remanescente de quilombos tenham o processo de reconhecimento de terras acelerado pelo INCRA. Essas terras Precisam ser demarcadas e tituladas”.  Ele afirmou que o governo tem feito o processo de reforma agrária, mas que ainda é tímido, pois precisa ser amplo. Encerrou sua fala pedindo “mais forças ao desenvolvimento da agricultura familiar”. Em sua palavra na plenária, Wesley Leonardo Cardoso, parabenizou a CMVC pela iniciativa. Na sequência, dirigiu sua palavra ao integrante da mesa, Ariosvaldo José de Souza, sobre a titulação sobre o cadastro de titulação das terras ao município dizendo que os cadastros foram feitas em 2014 e que seriam entregues em quatro meses, mas ainda não foram. “Em 2015, quando será entregue?” Juraci Cordeiro, representando o MST, começou falando que “hoje é o momento de alegria para todos”. E dirigiu seu pronunciamento para o representante do INCRA, Carlos Borges, para cobrar a entrega da adutora nos assentamentos. “Cadê a adutora? Quando vai inaugurar? Em 2011 começou a construção que era para ser entregue em 2012, já estamos em 2015. Então te pergunto: Quando será entregue essa adutora?” Ao utilizar a plenária, Manoel Pereira, representante do fórum de entidade, apenas perguntou aos debatedores “se vai atender a demanda de titulação de terra na região?” A produtora Zizaneide dos Santos, representando o MTD, relatou que o maior sofrimento do homem do campo vem por conta da falta da regularização fundiária. “Precisamos da regularização das comunidades do Zumbi dos Palmares, Dandara e Joana Dark” – cobrou, querendo saber quando vai sair o processo da regularização fundiária. Finalizou pedindo “com muito socorro, que resolva o problema da regularização fundiária. Não podemos ter acesso a políticas públicas sem essa regularização”. O representante da Cooperativa Mista Agropecuária dos Pequenos Agricultores do Sudoeste da Bahia (Coopasub), Edvaldo Pereira contou que a cooperativa já conta com projetos na região do Corta Lote para atender aos agricultores. Ele ainda ressaltou a importância da regulamentação fundiária para promover aos agricultores familiares o acesso aos programas do Governo voltados para eles. O servidor da secretaria de agricultura, João Rubens, dirigiu sua palavra ao representante do Banco do Brasil, Eliezio Vasconcelos, dizendo que a prefeitura e a instituição bancária são parceiros importantes. “Conseguimos colocar na mão de agricultores R$ 4 milhões. Não podemos abrir mão desse crédito”. Afirmou que os bons pagadores estão sendo penalizados devido aos 2% de inadimplência. “Precisamos mudar isso”. Pediu que o Banco do Brasil retorne o PRONAF. O Presidente da Associação de Moradores de Encruzilhada, Anscário Rocha pediu que os processos de titularização das terras fossem acelerados para que os agricultores familiares possam obter crédito através dos programas do Governo Federal. Ele questionou o porquê de em algumas cidades ser mais fácil conseguir a titularização. Exupério Oliveira, representante da associação de moradores de Roseira , nascido e criado na zona rural, lembrou que vem tendo muita ajuda, “antigamente não era assim”, mas lamentou que, no ano passado,  iniciaram um processo de pegar 7 mil pessoas que nasceram em Vitória da Conquista, para transferir para o município de Anagé. “Estamos perdendo a alegria de ser produtor”. E solicitou  que todos os vereadores entrem na luta para que esses produtores voltem a pertencer o município de Vitória da Conquista. “Pela justiça já pertencemos a Anagé, mas estamos recorrendo, vamos voltar a pertencer à Vitória da Conquista” - concluiu. O coordenador de Infraestrutura e serviços rurais, Noeci Ferreira Salgado, declarou que para conseguir implantar tudo o que foi discutido é preciso ter organização. “Não podemos esperar que as ações caiam do céu. Temos que construir essa luta”. Em seguida, considerou ser injusto que, por causa de uma inadimplência de 2%, o Banco do Brasil não esteja abrindo mais crédito através do PRONAF. Finalizou dizendo que a agricultura vive um momento interessante com a construção do fórum de entidades rurais. (Fonte: Site CMVC)

 

Desenvolvimento sustentável para o campo será discutido em sessão especial na CMVC

Terça | 19.05.2015 | 13h22
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


Nesta sexta-feira, 22, às 8h30min, diversos temas relacionados à agricultura, especialmente a familiar serão discutidos na Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), em uma sessão especial. Entre os temas em pauta estão: elaboração do Plano Municipal de Desenvolvimento Sustentável para o Campo; regularização fundiária; reorganização das associações rurais; territórios quilombolas; habitação rural; e organização da Semana da Agricultura Familiar. A iniciativa é do vereador Julio Honorato (PT) e conta com o apoio dos demais parlamentares. 

Vitória da Conquista, Barra do Choça e municípios da Chapada Diamantina se destacam pela qualidade do café produzido na Bahia

Terça | 12.05.2015 | 10h15
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


O café produzido na Chapada Diamantina é um dos melhores do mundo | FOTO: Meramente Ilustrativa/André Esquivel |

De acordo o chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura (Seagri), José Pirajá, a meta não é ser o maior produtor nacional, "mas queremos e podemos produzir o melhor café do Brasil”, afirma , lembrando que é da Bahia o café servido ao papa no Vaticano. Segundo ele, a Seagri vai focar suas ações nos cafés finos, entre eles o café gourmet, com destaque para os municípios de Piatã, Barra da Estiva e Ibicoara, na região da Chapada Diamantina, além de Vitória da Conquista e Barra do Choça. No ano passado, dos 21 cafés premiados nos concursos nacionais, nove foram da Bahia, cinco só do município de Piatã. A qualidade do café da Bahia foi o tema em destaque nesta segunda-feira (11) na abertura do 16º Simpósio Nacional do Agronegócio Café (Agrocafé), evento que prossegue até quarta-feira (13). Ao lado do governador Rui Costa, o chefe de gabinete da Seagri, representou o secretário Paulo Câmera, e participou do evento, acompanhado pelo superintendente de Política do Agronegócio da Seagri (SPA), Guilherme Bonfim, e pelo diretor de Defesa Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária (Adab), vinculada à Seagri, Armando Sá. Apostando também que a qualidade é o caminho para o café baiano, o governador Rui Costa anunciou sua disposição em investir em pesquisa para melhoramento em todas as atividades relevantes da economia baiana, onde se destaca o café. O presidente da Assocafé, organizadora do evento, João Lopes Araújo, lembrou que após três anos consecutivos de secas, a produção baiana de café, que chegou a ser de 2,6 milhões de sacas, caiu para 1,9 milhões de sacas na última safra. “Com o arrefecimento da estiagem, e se não houver contratempo climático, espera-se colher este ano em torno de 2,5 milhões de sacas”, disse ele. *com informações do Jornal da Chapada

Qualidade dos cafés do Planalto de Vitória da Conquista

Quinta | 30.04.2015 | 08h05
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


Foto: Reprodução

Nesta quarta (29), uma vistoria técnica foi realizada para definir a área da Indicação Geográfica (IG) para os cafés do Planalto de Vitória da Conquista. A qualidade do café da região iniciou-se em 2009.  Para iniciar os trabalhos, a Associação dos Cafeicultores do Planalto de Vitória da Conquista (Ascplan) promoveu uma reunião com participantes do projeto e representantes do Mapa, no Laboratório de Fertilidade e Adubação de Solos, campus de Vitória da Conquista, na manhã dessa terça (28). Com a qualificação, os produtores de café da região terão a oportunidade de acessos a novos mercados, inclusive a nível mundial. 

Agricultores têm até 06 de maio para regularizar situação ambiental da propriedade

Quarta | 15.04.2015 | 13h19
Autor: Mirian Neto I ConquistaUrgente


Foto: Reprodução

Até o dia 06 de maio, agricultores familiares de todo o Brasil têm para preencher o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e continuar acessando políticas públicas e créditos do Governo Federal. O Cadastro é obrigatório e gratuito e tem como finalidade reunir informações ambientais dos imóveis rurais para compor uma base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e de combate ao desmatamento. A estimativa é de que 5,6 milhões de propriedades rurais façam o Cadastro. Segundo o assessor da Secretaria Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Marco Pavarino, o agricultor pode ser punido caso não preencha o registro. “Se ele não tiver preenchido o CAR até a data limite, ele estará descumprindo uma determinação da lei. O fato de ele não estar no Cadastro significa que ele será, inclusive, multado por alguma infração ambiental que ele já tenha. Entrar no CAR significa que ele está regularizando a situação ambiental da propriedade dele”, diz. O CAR, ferramenta do Ministério do Meio Ambiente, é preenchido uma única vez pelos agricultores, que podem acessar novamente o sistema caso haja alguma atualização a ser feita. O registro deve ser feito pela página do sistema na internet – caso o agricultor não tenha acesso, pode preencher de forma offline e salvar as informações no computador, pen drive ou DVD. O produtor deve entrar no link, baixar o programa e seguir as instruções – o próprio sistema fornece as imagens de satélite do imóvel rural. Ainda de acordo com Pavarino, o Cadastro Ambiental Rural traz informações sobre as áreas de proteção ambiental da propriedade (área de preservação permanente, reserva legal e de uso restrito). Todos os agricultores devem preencher o cadastro, sejam pequenos, médios ou grandes produtores. “Todos os agricultores devem preencher o CAR, mas os agricultores familiares têm direito a um apoio do poder público para que as propriedades deles sejam inseridas no Cadastro. O MDA está apoiando os agricultores familiares, via Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) ou capacitação, para que os agricultores familiares possam ser inseridos no cadastro”, comenta. 

Apoio à agricultura

Para incentivar os agricultores a preencherem o Cadastro, foi criado o Programa de Regularização Ambiental (PRA), que oferece benefícios aos produtores. “Esse Programa só pode ser feito quando o agricultor se cadastrar. Aderindo a esse programa, ele tem alguns benefícios, como ter assistência do poder público, não ser multado em algumas situações e suspender as multas que eventualmente ele tenha”, explica Pavarino.

*com informações do ConquistaNews